Frete cobrado por transportadoras deve aumentar 14,15%

Frete cobrado por transportadoras deve aumentar 14,15%

Decisão foi tomada em reunião de empresários do transporte e logística realizada na sede do Setcergs - Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística no Estado do Rio Grande do Sul

Foton Caminhões torna-se filiada à AEA
Ford Cargo 2629 lidera vendas entre os caminhões com tração 6×4
IPVA Paraná 2014

Após reunião realizada no dia 3 de fevereiro na sede do Setcergs (Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística no Estado do Rio Grande do Sul), empresários de transporte e logística determinaram um reajuste nos preços dos fretes de 14,15%. Representantes concordam com repasse imediato do aumento.

Ao justificar a determinação de elevar o preço praticado, o presidente do Setcergs, José Carlos Silvano, indicou diversos fatores como: a pressão do aumento do salário dos trabalhadores; restrições aos caminhões; gasto abusivo gerado pelo preço do óleo diesel; escassez de motoristas e caminhões, além da necessidade de renovação de frota.

O dirigente do Sindicato também explicou que o alto fluxo nas rodovias provocam mais acidentes e mais tempo de viagens. “Esses custos têm impactado fortemente nos resultados negativos do setor, mas que não estão em planilhas de custos, embora existam e devam ser aplicados nas tarifas de fretes”, comenta.

Com isso, a decisão tomada na entidade reforça as determinações do encontro nacional da categoria ocorrido no último dia 18 de janeiro, na sede da NTC & Logística, em São Paulo. De acordo com Silvano, na ocasião, representantes das mais importantes empresas do País manifestaram a necessidade de um mutirão nacional para elevar as tarifas do setor.

O coordenador da Comissão de Equilíbrio Concorrencial, Renê Mesquita, concorda com a decisão e acredita que é realmente necessária a aplicação imediata deste reajuste. “O objetivo é que as empresas estejam saudáveis. É hora de criar uma consciência de que a nossa atividade precisa ser remunerada de acordo com a sua importância”, diz.

COMMENTS