BNDES suspende Finame PSI para caminhões. Procaminhoneiro está mantido

BNDES suspende Finame PSI para caminhões. Procaminhoneiro está mantido

Órgão divulgou em nota que suspensão por tempo indeterminado visa ao controle de comprometimento de recursos orçamentários

GE Transportation fabrica locomotiva 60% nacional
Vendas de caminhões recuam 18% no ano e amenizam quedas expressivas em 2012
OSX levanta financiamento de R$ 2,7 bilhões para construir o maior estaleiro das Américas

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento) anunciou no último dia 22 a paralisação por tempo indeterminado do PSI (Programa de Sustentação de Investimento). Desde 2009, o projeto destina verba para aquisição de ônibus, chassis e carrocerias para ônibus, caminhões, caminhões-tratores, carretas, cavalos-mecânicos, reboques, semirreboques, chassis e carrocerias para caminhões, carros-fortes e equipamentos especiais adaptáveis a chassis.

De acordo com o Banco, os financiamentos do programa Procaminhoneiro, que fazem parte do PSI, estão mantidos. O prazo para a manutenção da taxa de 4,5% ao ano do plano para os caminhoneiros autônomos e pequenas empresas é 31 de março, quando poderão aumentar.

“Dissemos que teríamos um crescimento da ordem de 4,5% sobre o ano passado. Infelizmente com as novas notícias, já teríamos uma mudança de cenário de crescimento para queda aproximada de 20 %, desde que esta suspensão não seja longa e que as novas regras atendam os anseios do mercado, pois caso contrário teremos um resultado muito pior”, afirma Rafael Wolf Campos, presidente da Anfir (Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários), que está preocupado com a decisão do Governo Federal.

Ainda de acordo com o Banco, medida foi tomada por necessidade de controle de comprometimento de recursos orçamentários. O órgão ainda ressaltou que a homologação dos pedidos de financiamento já protocolados está condicionada à existência de limite orçamentário disponível.

COMMENTS