Fique atento

Inmetro prorroga prazo para aferição do cronotacógrafo

Instituto divulgou neste mês portaria que determina novas datas para certificação do cronotacógrafo em veículos que transportam cargas em geral. Saiba como e onde realizar a selagem e verificação obrigatória

08/12/2010

9h41

Redação

Entre em contato

O Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia) prorrogou o prazo para a verificação do cronotacógrafo em veículos que transportam cargas em geral. Todos os caminhões que realizam o transporte de cargas são obrigados a fazer a aferição. A Portaria 462 determina novas datas com base no final da placa, conforme a tabela abaixo:

Antes, todos os veículos da categoria deveriam apresentar certificado de aferição até dia 31 de dezembro.

A nova determinação é uma resposta a reivindicações do setor de transportes, que tem encontrado dificuldades em realizar os serviços de aferição, pela escassez e distância de postos autorizados.

O Certificado de Verificação Metrológica em cronotacógrafos já é obrigatório desde 2009 em veículos-tanque de transporte de produtos perigosos, veículos escolares e coletivos de passageiros em geral, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro.

Cronotacógrafo

O cronotacógrafo é um instrumento que registra a velocidade, o tempo e a distância percorridos por um veículo em seu deslocamento. As informações registradas permitem o monitoramento do veículo, e são aceitas legalmente como prova em caso de acidentes ou denúncias de má condução.

A análise e controle dessas informações têm como objetivo ajudar na redução de acidentes no trânsito.

Obtenção do certificado

O Certificado de Verificação Metrológica do cronotacógrafo é obtido por meio de ensaios realizados em postos licenciados pelo Inmetro. Mas, antes de passar pelos testes, o instrumento deve ser selado em pontos passíveis de alteração, garantindo assim sua integridade.

Confira aqui a relação dos postos de selagem em todo o Brasil.

Após a selagem, o veículo deve ser levado a uma unidade do Ipem ou em um dos postos credenciados pelo Inmetro para a realização dos ensaios. Se aprovado, o proprietário recebe o certificado.

Quando os testes são feitos em algum Ipem, o próprio órgão realiza a emissão do certificado, que pode ocorrer no mesmo momento, ou ser enviado pelos correios. Se os ensaios são realizados em um posto credenciado, os relatórios são enviados ao Ipem, que manda o certificado pelos correios para o proprietário. Se o instrumento não for aprovado, o proprietário recebe uma notificação.

Confira aqui a relação de postos de ensaio em todo o Brasil.

  • CONTEÚDO DE REFERÊNCIA
  • Publicidade

  • Articulistas

    Férias sim, acidentes não! Vá e volte!

    O Dr. Dirceu Rodrigues Alves Jr., articulista do Portal Transporta Brasil, médico especialista em Medicina de Tráfego e diretor da ABRAMET, aborda pontos importantes para este período de férias, quando as estradas estão cheias e a atenção deve ser redobrada para se evitarem acidentes

    Direitos dos passageiros em caso de atrasos ou cancelamentos de voos

    Neste artigo, a advogada da Área de Compliance do Vigna Advogados Associados, Drª Monique de Cássia Silva Aguina, traz uma análise sobre os direitos dos passageiros em relação a problemas com seus voos

  • Publicidade

  • Publicidade

  • Bolsa de Valores – ADVFN

  • Redes Sociais

    Facebook