Logística

Uniduto facilita transporte de etanol com duto de 570 quilômetros

Companhia investe cerca de R$ 3 bilhões para construção de alcoolduto no Estado de São Paulo

28/6/2010

11h24

Redação

Entre em contato

A Uniduto, grupo formado por 88 usinas de cana-de-açúcar, investirá cerca de R$ 3 bilhões para construção de alcoolduto no Estado de São Paulo. Com 570 quilômetros de extensão, o duto servirá a 46 municípios, passando pelas principais regiões produtoras e exportadoras do Estado. Atualmente em fase de aprovação ambiental, o sistema de dutos deverá operar em 2013. Com nova instalação, a Uniduto poderá chegar a transportar até 16 bilhões de litros de etanol por ano.

O alcoolduto terá quatro centros coletores nas regiões de Serrana, Botucatu, Anhembi e Santa Bárbara d’Oeste, dois de distribuição em Paulínia e Grande São Paulo e dois portos, um na hidrovia Tietê-Paraná e outro no Guarujá. Também está em pauta a utilização de outros meios de transporte, como por exemplo, o terminal de Botucatu, que capacitará ligação com o norte do Pará por meio de rodovia e ferrovia. O projeto também inclui a instalação de um porto no terminal do Anhembi, que ajudará no escoamento de etanol em trechos do Centro-Oeste.

O duto com ligação ao porto de Guarujá diminuirá a descida de caminhões na Serra do Mar. Atualmente, 95% do transporte do álcool das usinas aos centros consumidores é feito pelas rodovias, o que gera gastos e cria gargalos logísticos. “Com a operação, o transporte será mais eficiente, sócio e ambientalmente sustentável e vai gerar redução de custos aos usineiros. A economia potencial relacionada ao escoamento é de 25%, mas isso não reflete no valor final do produto”, diz o presidente da Uniduto, Sergio Van Klaveren.

Por: Victor José – Redação Portal Transporta Brasil

  • tv transporta brasil

    TVTRANSPORTABRASIL
  • Publicidade

  • Articulistas

    A incoerência na modificação da Lei 12.619

    Por que mudar? O Dr. Dirceu Rodrigues Alves, especialista em Medicina de Tráfego questiona as mudanças propostas à Lei do Motorista: “Com essa lei oficializam-se jornadas longas, mortes e feridos nas rodovias”

    ISO 28000 e a Gestão de Segurança Patrimonial

    Teanes Carlos Santos Silva publica neste artigo os detalhes da norma ISO 28000 e seu papel para a gestão da segurança patrimonial, atividade crucial para as empresas de todas as atividades

  • Publicidade

  • Publicidade

  • Bolsa de Valores – ADVFN

  • Redes Sociais

    Facebook