Governo quer mais facilidade no crédito a caminhoneiros para renovar frota de caminhões do país

Segundo o presidente Lula, é preciso que haja uma mudança na lei para que os consumidores possam oferecer seu próprio caminhão como garantia para pegar um empréstimo.

Iveco contabiliza um milhão de Dailys vendidos em todo o mundo
DAF apresenta caminhão extrapesado para brigar com os grandes
Locamerica expande frota com 199 caminhões Mercedes-Benz

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje (31) que o governo federal quer criar mais facilidades no acesso ao crédito, para a compra de caminhões. Segundo ele, é preciso que haja uma mudança na lei para que os consumidores possam oferecer seu próprio caminhão como garantia para pegar um empréstimo.

“Hoje, por conta da lei, o caminhão não pode ser dado como garantia porque é um ganha-pão do cidadão que tem o caminhão. E ele não pode dar seu ganha-pão como garantia. A lei parece que beneficia o caminhoneiro, mas, no fundo, na medida em que a lei não permite que ele dê o caminhão como garantia, ele simplesmente não consegue o crédito para poder financiar o caminhão. Então, ele fica com todas as garantias da lei, mas sem o caminhão novo”, disse Lula.
Segundo Lula, o crédito precisa ser facilitado para que a frota de caminhões do país seja renovada, a fim de que o consumo de combustíveis e a emissão de gases poluentes possam ser reduzidos no país.

Apesar disso, o presidente afirmou que o governo tem tomado medidas para incentivar a renovação das frotas de caminhões, carros e ônibus no país. Lula discursou para empresários e especialistas em transportes na manhã de hoje, na abertura do 10º Michelin Challenge Bibendum, no Riocentro, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Em seu discurso, Lula também disse que o Brasil tem melhorado as condições de crédito no país, não apenas para a compra de automóveis, mas para todos os setores da economia. Segundo ele, o volume de crédito disponível no Brasil, em 2003, era de apenas R$ 380 bilhões. Hoje, esse número chega a R$ 1,5 trilhão.

Link para a matéria original

COMMENTS