Varig volta à Europa e aos EUA

Companhia fará voos fretados para operadoras de turismo a partir de julho decolando de São Paulo

Especialistas e autoridades do setor aéreo temem que falte mão-de-obra especializada
Vagas para estágio vão diminuir com nova lei, avalia entidade
Importações fazem movimentação de cargas no Porto de Santos crescer quase 20% em maio

Com o bom resultado de voos fretados da Varig para Cancún durante o período de férias, a Gol, proprietária da marca, vai ampliar essa modalidade de serviço para EUA e Europa. A companhia finaliza contratos com operadoras de turismo e iniciará as operações em julho.

O fretamento foi a forma encontrada pela Gol para ter receita com os Boeing 767-300 contratados por meio de leasing na tentativa de retomada dos voos internacionais de longo curso com aviões da Varig em 2008. As rotas foram canceladas logo depois com a disparada do preço do petróleo.

Mesmo parados, o leasing de cada um dos três aviões custa US$ 500 mil por mês. Em razão do contrato, a Gol não conseguiu devolvê-los.

– Adotamos o fretamento com o aquecimento do mercado de aviação – afirma Constantino de Oliveira Junior, presidente da Gol.

Antes de iniciar os voos, os três 767 vão passar por reformulações internas, como a eliminação da classe executiva. Todos terão apenas a classe econômica, com 262 lugares.

– Com um menor custo por assento por hora de voo, a operadora consegue valores mais atraentes – diz Constantino.

Sempre decolando do aeroporto de Guarulhos, os voos para EUA terão como destino Orlando, aproveitando o período de alta no turismo para os parques na Flórida. Logo depois, começam as rotas para Lisboa e Madri. Conforme Constantino, o fretamento não é indicativo da retomada de voos internacionais de longo curso. Os Boeing 767 serão devolvidos entre 2011 e 2013.

Link para a matéria original

COMMENTS