Senador debate o Estatuto do Motorista com empresários do transporte

Paulo Paim (PT-RS), autor do Projeto de Lei 271/2008, participou de reunião com empresários do transporte de cargas na última sexta-feira para tomar contato com as diferentes características de cada especialidade da atividade e ter subsídios para fazer a redação do Estatuto do Motorista

DAF celebra entrega de caminhão nº 2000 fabricado no Brasil
JSL fecha o 1º semestre com R$ 1,1 bi em novos contratos
Avianca Cargo adquire aeronave Airbus A-330-200

O senador Paulo Paim (PT-RS) participou na última sexta-feira de uma reunião realizada em São Paulo com cerca de 30 empresários de diferentes segmentos do transporte rodoviário de cargas, promovida pelas entidades NTC&Logística (Associação Nacional de Transporte de Cargas e Logística) e SETCESP (Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região).

No encontro, o parlamentar debateu com os empresários aspectos importantes do Projeto de Lei de sua autoria, o 271/2008, que estabelecerá diversas regras para a atuação dos motoristas profissionais, criando o Estatuto do Motorista. Segundo Paim, a intenção é criar uma lei que abranja todas as diferentes características de cada especialidade do transporte, desde a carga de lotação até o transporte de produtos perigosos, passando pela distribuição urbana, pelo transporte internacional, etc.

Os empresários estavam preocupados com o Projeto de Lei de Paim, alegando que alguns aspectos da redação poderiam inviabilizar a atividade de transportes no Brasil, mas saíram do encontro felizes com o tom de diálogo estabelecido pelo parlamentar. “Queremos acabar com os problemas de insegurança jurídica que temos hoje no setor, com diversas demandas trabalhistas e falta de regulamentação para a profissão de motorista”, comenta Jacinto Júnior, diretor da Ramos Transportes, presente na reunião.

De acordo com Paim, a intenção é criar uma lei com base em informações técnicas de todos os envolvidos. “Não sou especialista em transportes e seria irresponsável de minha parte criar uma lei sem ouvir todas as partes interessadas. Estou aqui hoje para saber de cada especialidade do transporte qual é a característica da atuação dos motoristas e espero das entidades dos empresários a criação de um documento que contemple essas informações para termos subsídios para a criação da lei. Os empresários podem ficar tranquilos, pois o que queremos é criar regras para termos segurança jurídica tanto para os trabalhadores quanto para os empresários do transporte”, disse Paim na reunião.

Por: Leonardo Helou Doca de Andrade – Redação Portal Transporta Brasil

COMMENTS