CAF planeja investir na fabricação de trens de alta velocidade

Em contato com a empresa, a mesma confirmou que está interessada na fabricação desses trens e pretende conseguir o contrato para produzir as unidades da linha de alta velocidade entre São Paulo e Rio

Receita entrega a Mantega estudo preliminar sobre dilatação de pagamento de impostos
Projeto proíbe motorista com menos de um ano de carteira de dirigir em rodovias e estradas
Setor de motocicletas cresce 29,5% no ano

A companhia espanhola Construcciones y Auxiliar de Ferrocarriles (CAF), uma das principais empresas mundiais do setor ferroviário, confirmou o interesse em investir no trem de alta velocidade (TAV) que será implantado no Brasil em breve e que ligará as cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro.

Em contato com a empresa, a mesma confirmou que está interessada na fabricação desses trens e pretende conseguir o contrato para produzir as unidades da linha de alta velocidade entre São Paulo e Rio. No entanto, a empresa afirmou que isso é apenas uma ideia e que ainda não tem mais detalhes sobre o assunto.

A licitação do trem de alta velocidade estava prevista para sair até o fim deste mês; entretanto, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) não soube precisar se essa previsão será confirmada.

Visita

O presidente do Governo do País Basco (lehendakari), Patxi López, e o conselheiro de Indústria, Bernabé Unda, visitaram hoje a fábrica que a CAF construiu em Hortolândia (SP), na qual foram investidos recursos da ordem de R$ 200 milhões e que está situada em uma área de 200 mil metros quadrados.

Segundo a empresa, cerca de 800 pessoas trabalham nessas instalações, consideradas a segunda maior fábrica da companhia basca. A empresa tem previsão de ampliar o quadro de funcionários para 1.000 empregados até junho.

Inaugurada no último dia 19, a empresa já tem cerca de 65 trens contratados, sendo 48 trens, com oito carros, para a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e 17 trens, com seis carros, para o Metrô de São Paulo.

Outros 36 trens serão produzidos por meio de parceira público-privada (PPP) assinada com o Governo de São Paulo. Trata-se de uma PPP inédita no setor de transporte ferroviário de passageiros, no valor aproximado de R$ 1,8 bilhão e com manutenção pela CAF por 20 anos. A CAF informou que em breve irá entregar a primeira unidade fabricada para o metrô de São Paulo. Atualmente, ela tem capacidade de produzir dois vagões por dia.

Segundo um porta-voz da direção da CAF, espera-se que a nova fábrica entregue este ano 400 carros, que compõem de 20% a 30% da produção da companhia no mundo todo.

A companhia espanhola Construcciones y Auxiliar de Ferrocarriles (CAF) confirmou ter interesse em investir no trem de alta velocidade (TAV) que até 2016 ligará as cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro.

Link para a matéria original

Próxima publicação

COMMENTS