Aécio vai cobrar do governo federal solução para saturação de Confins

O número é quase 40% acima do total de 778,24 mil que passaram pelo terminal no mesmo período de 2009

Tarifa portuária pode subir no Ceará
Defesa do Consumidor aprova multa por atraso em viagem rodoviária
Começa amanhã (04/06) o pedágio em Araquari

O Aeroporto Internacional Tancredo Neves transportou cerca de 1,1 milhão de passageiros no primeiro bimestre. O número é quase 40% acima do total de 778,24 mil que passaram pelo terminal no mesmo período de 2009, segundo dados da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). Confins tem capacidade para transportar 5 milhões de passageiros ao ano. Se os embarques e desembarques no aeroporto mantiverem o ritmo, o volume vai superar a capacidade bem antes do fim do ano. Em 2009, o aeroporto já superou a capacidade e transportou 5,61 milhões de passageiros.

Cinco anos depois da revitalização de Confins, a saturação no aeroporto é uma grande preocupação, manifestada quinta-feira pelo governador Aécio Neves. Ele vai pedir nesta sexta-feira ao ministro da Defesa, Nelson Jobim, soluções para a saturação nos terminas em Confins. “Fizemos a transferência dos voos da Pampulha para Confins de forma planejada. Esse aeroporto atendia, antes da transferência dos voos, alguma coisa em torno 380 mil passageiros/ano. Já ultrapassamos 5,5 milhões de passageiros/ano”, disse.

O governador ressaltou que o terminal 1 já está saturado e as obras que foram pedidas há anos ainda não foram feitas. “No terminal 2, assinamos um protocolo com a Infraero no fim ano passado, mas infelizmente não tivemos ação concreta da empresa sequer para apresentar o projeto executivo. Até para discutirmos alternativas de concessão para iniciativa privada, que acho que é um caminho adequado, o governo resiste em admitir ou discutir”, ressaltou. O governador enfatizou que a omissão da Infraero nos investimentos é uma das questões que mais preocupam o governo atualmente.

Esta semana, a presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Solange Paiva Vieira, anunciou que vai definir um número limite de slots (horários de pousos e decolagens) para os aeroportos de Confins, Brasília, Cuiabá, Salvador, Fortaleza e Viracopos (SP). Os outros dois são Congonhas e Guarulhos, ambos em São Paulo, que já têm limites. O objetivo é evitar que os aeroportos operem com um número de voos superior às suas capacidades. Esses aeroportos devem esgotar sua capacidade de terminais de passageiros e de pistas antes mesmo da Copa de 2014, principalmente pelo crescimento da demanda de aviação comercial, segundo a presidente da Anac.

No início do ano, o Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea) alertou que os grandes aeroportos brasileiros vão enfrentar sérias dificuldades de operação antes mesmo da Copa do Mundo 2014. O sindicato fez um levantamento dos principais problemas de 16 aeroportos localizados nas 12 cidades-sede dos jogos do Mundial. Segundo o Snea, o passageiro já enfrenta aeroportos com volume de passageiros acima da capacidade, filas nos check-in, salas de embarque lotadas, falta de estacionamento para aeronaves e veículos e pátios com impossibilidade de pernoitar os aviões. O levantamento apontou diversos aeroportos que já operam com volume de passageiros acima da capacidade anual e que estão em situação mais grave, como o de Viracopos (SP), Guarulhos, Confins, Brasília, Fortaleza, Porto Alegre e Curitiba. Na avaliação do Snea, o atraso no cronograma das obras da Infraero vai limitar o crescimento do setor aéreo no país.

Link para a matéria original

Próxima publicação

COMMENTS