Secretaria e Codesp têm estudos de viabilidade

A ideia é apresentar ao mercado as diretrizes para a expansão e crescimento do porto

Contran define calendário para instalação de sistema antifurto
Porsche anuncia fusão com a Volkswagen
IBGE estima safra recorde de 146,5 milhões de toneladas de grãos este ano

O ministro-chefe da Secretaria Especial de Portos (SEP), Pedro Brito, apresentará hoje no Porto de Santos o Plano de Expansão e o Estudo de Acessibilidade do Porto de Santos, que nortearão o crescimento do complexo até 2024. A ideia é apresentar ao mercado as diretrizes para a expansão e crescimento do porto.

De acordo com a SEP, o Plano de Expansão irá contribuir de maneira direta para o desenvolvimento do porto, uma vez que irá definir e localizar áreas para novos terminais e cargas, projetando demandas para os próximos 15 anos e a infraestrutura necessária para este crescimento.

O estudo de Acessibilidade complementa a pesquisa do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e foi desenvolvido pela Fundação para o Desenvolvimento Tecnológico da Engenharia. Já o estudo de viabilidade do projeto de expansão do Porto de Santos (região de Barnabé-Bagres), que constitui em um projeto de viabilidade econômica, técnica e ambiental, foi aceito por 6 empresas, mas só 4 relatórios foram entregues ontem à Companhia das Docas do Estado de São Paulo (Codesp), pelas empresas Ralc Construções, Triunfo Participações e Investimentos, Santos-Brasil Participações, e uma empresa de engenharia.

A Libra Terminais e a Projeco não concluíram seus estudos a tempo. Segundo a Codesp, o estudo irá acelerar o processo de arrendamento futuro e servirá para que outras empresas avaliem a obra. “Não é porque a empresa concluiu o estudo que ela terá privilégios”, ressaltou a Codesp.

Link para a matéria original

COMMENTS