Primeira fase de recuperação da rodovia entre Guarapuava e Pitanga termina em novembro

Os 48,8 quilômetros entre Guarapuava e Rio Bonito terão os serviços concluídos em novembro, com investimentos de R$ 3,7 milhões

Manaus quer aportes em logística para crescer
Voos redistribuídos em Congonhas
Bridgestone interrompe produção em fábrica americana

Entra em fase final a primeira etapa da recuperação dos 80 quilômetros da rodovia que liga os municípios de Guarapuava e Pitanga (PRC-466), na região Central do Estado. Os 48,8 quilômetros entre Guarapuava e Rio Bonito terão os serviços concluídos em novembro, com investimentos de R$ 3,7 milhões. “As obras na pista estão praticamente finalizadas. As intervenções estão direcionadas para serviços de melhorias nos acostamentos e finalização da sinalização”, detalhou o secretário dos Transportes, Rogério Tizzot.

Os 32,7 quilômetros restantes, de Rio Bonito até Pitanga, onde os trabalhos começaram neste segundo semestre, estão em pleno andamento, segundo informações do Departamento de Estradas de Rodagem (DER). O segmento recebe investimentos de R$ 6 milhões.

De acordo com o secretário Tizzot, em um prazo de aproximadamente um ano a rodovia estará inteiramente recuperada. “Investir na via representa um avanço na infraestrutura local. A PRC-466 faz a ligação entre as regiões Norte, do Vale do Ivaí, Centro e Sul do Estado com a BR-277. É um eixo para o transporte de mercadorias e da produção do Estado. A sua recuperação traz reflexos positivos diretos na economia paranaense”, diz.

Justamente pela característica citada pelo secretário, a rodovia recebe tráfego intenso diariamente, principalmente de caminhões. “As melhorias na via vão ajudar a diminuir o tempo e os custos da viagem para os usuários. O percurso vai se tornar mais seguro para os motoristas, seja para quem a utiliza a trabalho ou a passeio”, afirma Tizzot.

COMMENTS