Brasília será a primeira cidade da América Latina a ter um sistema de Veículos Leves Sobre Trilhos

Contrato assinado na segunda-feira, em Brasília, prevê o fornecimento de 16 VLTs e construção de 8 km de via

MRS Logística tem novo presidente a partir de agosto
Randon encerra terceiro trimestre com acréscimo de 147,4% no lucro líquido
VLI promove programa de formação e inclusão de pessoas com deficiência

Um contrato para a fase 1 do projeto de Veículos Leves Sobre Trilhos (VLT) foi assinado nessa segunda-feira, 7 de setembro, em Brasília. O acordo foi feito entre o governo da Capital Federal e o consórcio Brastram, constituído pela Alstom, TC/BR, Mendes Jr. e Via. Nessa primeira fase, a Alstom tem a participação de cerca de 140 milhões de euros.
No projeto estão incluídos o fornecimento de 16 VLTs Citadis e a construção de um trecho de 8 km de via, dos quais 1,2 usarão a tecnologia de alimentação de energia pelo solo (APS). Em uso desde 2003 em Bordeaux (França), essa tecnologia fornece energia aos VLTs sem o uso de sistemas de catenária. É utilizada também nas cidades de Reims, Angers, Orleans (França) e Dubai (Emirados Árabes Unidos).

Dessa forma, a capital brasileira será a primeira cidade na América Latina a ter um sistema de veículos leves sobre trilhos, permitindo a preservação da herança arquitetônica e o crescimento da cidade sem danos ao meio ambiente.

Os veículos têm capacidade de transportar mais de 400 passageiros por unidade, o equivalente a mais de 6 ônibus (considerando que um ônibus transporta 6 pessoas por metro quadrado). Estima-se que, diariamente, os VLTs transportem de 120 mil a 200 mil passageiros. A Alstom também fornecerá ao projeto os sistemas de energia elétrica, telecomunicações, sinalização, bilhetagem automática e o Centro de Controle Operacional.

No mundo, 29 cidades já encomendaram os VLTs, totalizando 1.221 veículos Citadis da Alstom.

Por: Bruno Martins – Redação Portal Transporta Brasil

COMMENTS