Média mensal de roubo de cargas em São Paulo aumenta 14,5%

Dados do primeiro semestre de 2009 mostram aumento nas ocorrências e no prejuízo gerado pelo roubo de cargas. Em 2008, a média mensal foi de 554,42 ocorrências e agora este número saltou para 634,83. Somente no primeiro semestre, o roubo de cargas causou prejuízos de mais de R$ 134 milhões

SP aprova Lei que ataca a receptação de cargas roubadas
Câmara quer discutir lei contra o roubo de cargas
Transportadores de carga da OTAN estão em greve no Paquistão

O roubo de cargas no Estado de São Paulo está em ascensão. Prova disso são os dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública em parceria com o SETCESP (Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região) e a FETCESP (Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado de São Paulo). As entidades e o órgão estadual têm um convênio para os estudos e tabulação das estatísticas.

Segundo os números apresentados, o roubo de cargas no Estado vive um aumento na média mensal de ocorrências: a média do ano passado foi de 554,2 ocorrências e, neste ano, pulou para 634,83 ocorrências, um aumento de 14,5%.

Prejuízos

Somente nos primeiros seis meses de 2009, o roubo de cargas já causou prejuízos da ordem de R$ 134 milhões. Na média mensal, o aumento foi de 15,29%. De acordo com o assessor de Segurança das entidades representativas dos transportadores, Cel. Paulo Roberto de Souza, os números mostram um aumento significativo do crime. “Houve aumento e as ocorrências estão, em sua grande maioria, concentrada na região Metropolitana de São Paulo, em áreas urbanas”, comenta Souza.

Localização

Segundo a pesquisa do SETCESP, as ocorrências de roubo de cargas registradas no Estado de São Paulo no primeiro semestre estão concentradas nas rodovias Presidente Dutra (1º lugar, com 17,43%), Régis Bittencourt (2º lugar, com 10,88%) e Fernâo Dias (8,51%), todas federais.

Tipos de cargas

O estudo mostra os tipos de carga mais visados pelos ladrões. Confira o ranking considerando o valor das cargas roubadas:

  • 1º – Eletroeletrônicos – R$ 27,724 milhões (20,65%)
  • 2º – Carga Fracionada – R$ 19,082 milhões (14,21%)
  • 3º – Alimentos – R$ 15,116 milhões (11,26%)
  • 4º – Produtos metalúrgicos – R$ 13,743 milhões (10,24%)
  • 5º – Medicamentos – R$ 12,044 milhões (8,97%)

Por: Leonardo Helou Doca de Andrade – Redação Portal Transporta Brasil

Leia mais notícias sobre roubo de cargas:

Ladrões mudam a rota do roubo de cargas

Transportadoras recorrem a rastreador redundante para prevenir o roubo de cargas

Entrevista com Paulo Roberto de Souza, especialista em combate ao roubo de cargas

São Paulo começa 2009 com aumento de 10% no roubo de cargas

COMMENTS