Tecon investe em unidade para inspeção de produtos agropecuários

A unidade, construída para a inspeção de produtos agropecuários que é feita por fiscais do Mapa, se constitui numa antecâmara climatizada com capacidade para atender dois caminhões simultaneamente

União Fiat-Chrysler favorece Brasil
Uberlândia ganha entreposto da Zona Franca de Manaus
Conama aprova inspeção veicular obrigatória em todo o país

Na tarde de ontem, em ato que reuniu a diretoria do Tecon Rio Grande, representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e da Superintendência do Porto do Rio Grande (SUPRG) entre outros, foi inaugurada a Unidade de Reinspeção Sanitária Climatizada do Terminal de Contêineres. A unidade, construída para a inspeção de produtos agropecuários que é feita por fiscais do Mapa, se constitui numa antecâmara climatizada com capacidade para atender dois caminhões simultaneamente e uma área de apoio – gabinete de higienização, banheiros e vestiário, num total de 150 metros quadrados de área construída.

O Tecon Rio Grande investiu neste espaço R$ 285 mil, segundo as informações do diretor comercial da empresa, Thierry Rios. Na antecâmara, serão inspecionadas cargas de produtos de origens animal e vegetal, refrigeradas ou congeladas, principalmente carne de porco exportada para a Rússia. Para a inspeção, o contêiner é transportado por um caminhão até uma das entradas da antecâmara, os fiscais o abrem, retiram as amostras necessárias e fazem a verificação dentro da área climatizada.

Conforme o diretor do Tecon, Paulo Bertinetti, essa unidade faz parte de um projeto de buscar cargas e trazer para Rio Grande e de fazer com que o exportador gaúcho possa trabalhar com o Porto do Rio Grande. Também objetiva atender uma exigência do governo russo para o porto de partida de cargas para seu País. Há aproximadamente um ano e meio, o Tecon conseguiu que a exportação de cinco mil contêineres de carne de porco gaúcho, por ano, ocorra por seu terminal. Antes, a inspeção era feita num contêiner adaptado para o serviço.

O coordenador geral do Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro), da Secretaria de Defesa Agropecuária do Mapa, Oscar de Aguiar Rosa Filho, participou da inauguração. Ele observou que o comércio internacional, especialmente de produtos agropecuários, é cada vez mais exigente e o Porto do Rio Grande está investindo na infraestrutura requerida por esse mercado extremamente competitivo e assim vai garantir a manutenção e ampliação dos mercados de exportação do Brasil.

O diretor técnico da Superintendência Federal do Mapa no Rio Grande do Sul, José Euclides Vieira Severino, destacou que o porto rio-grandino passa a ter um terminal capaz de dar qualidade a um produto que vem de uma cadeia. “Aqui o Mapa dá o certificado sanitário para o mundo. Esta é a última instância de um produto que vai para o mundo”, ressaltou. O chefe do posto de Vigilância Agropecuária do Rio Grande, do Ministério da Agricultura, Glênio Altenbernd, salientou que essa estrutura é fundamental não só para manter os mercados já conquistados, mas também para conquistar outros. Segundo ele, com essa unidade será possível manter e assegurar a qualidade dos produtos que vêm da origem. (Carmem Ziebell-reportagem Agora – Jornal do Sul)

Veja matéria original

COMMENTS