Suape atrai investimento chinês

As negociações para a implantação da XCMG foram intermediadas pela empresa paraibana Êxito Importadora & Exportadora - importadora master para o grupo chinês no Brasil e que será sócia no projeto

Tarifas de pedágio em rodovia federal no Rio não serão cobradas de moradores
Conab leiloa 50 mil toneladas de arroz
Investimentos do PAC em portos são suficientes, afirma ministro

Maior fabricante de máquinas pesadas para construção civil da China e 15ª no ranking mundial, a companhia XCMG (Xuzhou Construction Machinery Group) vai instalar um centro de distribuição e uma montadora de equipamentos no Complexo de Suape. O grupo vai investir US$ 12 milhões (cerca de R$ 24 milhões pelo câmbio de ontem) no empreendimento, que terá foco na montagem de carregadeiras e escavadeiras para atender ao mercado brasileiro. No mês passado, o presidente da XCMG, Sha Xian Liang, esteve em Suape e decidiu a localização. O anúncio só foi confirmado ontem pela própria empresa.

As negociações para a implantação da XCMG foram intermediadas pela empresa paraibana Êxito Importadora & Exportadora – importadora master para o grupo chinês no Brasil e que será sócia no projeto. O diretor-superintendente da Êxito, Lacy Freitas, diz que o CD deve se concretizar primeiro. “Estamos solicitando uma área de dez hectares em Suape. O CD deve começar a funcionar ainda este ano, enquanto a montadora é um projeto para 2010”, acredita.

Lacy conta que a XCMG estava estudando instalar uma unidade no Peru, dentro da estratégia de marcar presença na América Latina. “Mas depois que o presidente do grupo visitou Suape e conheceu a infraestrutura do local e o potencial logístico do complexo decidiu ficar no Brasil”, observa. A montadora em Suape vai gerar 150 empregos diretos, enquanto o CD abrirá 25 postos de trabalho.

Da China, continuarão a ser importados o motor e a parte mecânica das máquinas, mas componentes como caçambas, pneus e conchas poderão ser fabricados em Suape. “O nosso principal objetivo com o empreendimento é atender melhor o cliente, com a vantagem da proximidade. Hoje, entre a encomenda e a chegada do equipamento vindo da China, a espera é de 75 dias”, explica Lacy. A montadora deverá fabricar 40 máquinas por mês. A unidade local também vai permitir o acesso a financiamento do BNDES com juros subsidiados, coisa que não era possível apenas com o projeto de importações.

A Êxito é parceira do grupo XCMG desde 2007. No ano passado, a empresa importou um volume de 120 máquinas e para 2009 a estimativa é dobrar esse número, mesmo diante do cenário de crise global.

COMMENTS