Transporte Rodoviário exige agilidade na fiscalização

Arlan Rodrigues apresentou a insatisfação do setor com esta demora na liberação dos malotes pelo COP ao novo Secretário da Receita, que recebeu as sugestões para solucionar o entrave

Açúcar e soja puxam crescimento de 9,6% nas exportações por Paranaguá
GOL tem área de gestão de qualidade
Rodovia interoceânica beneficiará exportadores brasileiros, avalia secretário

O presidente do SETCEPB – Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas do Estado da Paraíba, Arlan Rodrigues, acompanhado de alguns representantes do setor de TRC – Transportes Rodoviário de Cargas, foi recebido pelo novo Secretário de Estado da Receita, Anísio Carvalho Neto, na sede da SER, no Centro Administrativo Estadual, para tratar de assuntos concernentes ao transporte.

O tema principal foi o sistema de fiscalização utilizado pela Receita no COP – Central de Operações. O tempo médio atual de liberação dos malotes pelo COP é de 24 horas. Arlan Rodrigues apresentou a insatisfação do setor com esta demora na liberação dos malotes ao novo Secretário da Receita, que recebeu as sugestões para solucionar o entrave. O presidente do SETCEPB ainda explicou que a malha rodoviária se assemelha logisticamente a malha aérea, necessitando que todos os pontos do sistema apresentem uma eficiência. Um atraso deste porte com a fiscalização traz inúmeros prejuízos às transportadoras, que tem que arcar com os custos de funcionários, hora-extra, caminhão parado e, principalmente, desagradar seus clientes que não compreendem a demora na entrega de suas mercadorias.

O setor de TRC vem sofrendo transformações, buscando uma maior eficiência e ganhando tempo na entrega. Para que esta eficiência aconteça, as transportadoras vêm investindo cada vez mais no sistema logístico. O setor perde este investimento, no momento em que entraves burocráticos (a exemplo da demora na liberação dos malotes na fiscalização) atrasam a entrega das mercadorias. Anísio Carvalho Neto se comprometeu a estudar possibilidades para que o tempo de liberação dos malotes diminua de tal forma que atinja a solicitação do SETCEPB, que entende que o tempo ideal é de 02 a 03 horas.

Nota Fiscal Eletrônica

A Nota Fiscal Eletrônica é uma solução para a eficiência do COP na fiscalização. Segundo o Secretário de Estado da Receita, no ano de 2008 foram emitidas 530 mil NFe. Porém, apesar de ser uma realidade nacional a ser atingida, a NFe exige investimentos por partes dos contribuintes para se adaptar ao novo sistema, o que vem atrasando sua implantação.

Recolhimento do ICMS

Todos os anos, nos meses dezembro, o comércio tem uma destacada alta na arrecadação do ICMS e recebe do governo um prazo para dividir esta arrecadação. Se adiantando na solicitação, o presidente do SETCEPB lembrou que com o setor de transporte, neste mês de dezembro, não é diferente. Por isto, solicitou desde já que, incluísse na portaria de 2009 o TRC. fância e Juventude, Soraya Escorel.

Link para a matéria

COMMENTS