GM dispensa US$ 2 bi do governo americano

Em comunicado, a GM informou que tem condições de protelar o recebimento da primeira parte de seu pedido de ajuda, após ter aumentado o ritmo previsto de redução de custos e cortado alguns gastos que eram planejados para janeiro e fevereiro

Anac adotará nova regra para distribuição de pouso e decolagem
Camex aumenta prazo para importação de pneus remoldados do Mercosul
Delta terá nova linha de Fortaleza para os EUA

A General Motors informou a autoridades do governo dos Estados Unidos que pode manter suas operações em março sem a ajuda de US$ 2 bilhões adicionais requerida inicialmente, divulgou a montadora nesta quinta-feira.

Em comunicado, a GM informou que tem condições de protelar o recebimento da primeira parte de seu pedido de ajuda, após ter aumentado o ritmo previsto de redução de custos e cortado alguns gastos que eram planejados para janeiro e fevereiro.

Com a decisão, as ações da GM subiam 9% para 2,03 dólares, após o anúncio ontem.

A montadora vem mantendo as operações desde o início do ano com US$ 13,4 bilhões em empréstimos do Tesouro norte-americano e pediu para o governo dos Estados Unidos fornecer até US$ 30 bilhões para financiar sua reestruturação.

Uma força-tarefa organizada pelo secretário do Tesouro, Timothy Geithner, e o conselheiro econômico da Casa Branca, Larry Summers, está considerando o pedido de ajuda da GM e um outro pedido de até US$ 9 bilhões em ajuda para a Chrysler.

A força-tarefa tem como prazo o fim de março para deliberar.

COMMENTS