Crise afeta setor de transporte de cargas

Há cerca de 800 caminhões parados no terminal Fernão Dias, em São Paulo

Pressa aumenta os riscos para entregadores
Anac pode restringir expansão de voos (MT)
CDH vai apresentar minuta do Estatuto do Profissional do Volante em audiência pública

A crise financeira internacional está prejudicando o trabalho dos caminhoneiros, disse hoje (16) o presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes. De acordo com ele, há cerca de 800 caminhões parados no terminal Fernão Dias, em São Paulo. A média normal é de 500 caminhões sem frete.

“A oferta é praticamente zero”, disse Lopes. Segundo ele, no ano passado a oferta de cargas era superior ao número de caminhoneiros. Desde o final de dezembro, o quadro se inverteu: o período de espera entre uma carga e outra em 2008 era de um dia e atualmente é de uma semana.

De acordo com o presidente da Abcam, muitos caminhoneiros reclamam da falta de serviço e garantem que estão com as prestações dos veículos atrasadas. A falta de demanda também se reflete no preço – hoje, uma viagem do Sudeste para o Nordeste (cerca de três mil quilômetros) custa R$ 4,2 mil contra os R$ 6 mil do ano anterior.

O caminhoneiro João Batista dos Santos, que transporta frutas, legumes e verduras, considera esta uma das piores crises que já enfrentou. Trabalhando há 28 anos pelas estradas do país, ele informou que os serviços caíram 40% desde o último dezembro. O mercado, assinalou, “está bem fraco”. “O material entra no Ceagesp (Companhia de Entrepostos de Aramezéns Gerais do Estado de São Paulo), mas não vai embora. O serviço pára por aqui mesmo.”

Hoje, seis caminhoneiros procuravam serviços no Ceagesp. “Antigamente não ficava ninguém”. Santos acredita que a situação deve melhorar em breve. “Temos que ter esperança, senão não há mais o que fazer.”

Segundo dados divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) em fevereiro, a queda na venda de caminhões foi de 20,71% se comparadas com o mesmo mês do ano passado.

Link para a matéria

COMMENTS