ALL firma contrato de transporte de açúcar e derivados com o grupo Cosan

Contrato prevê investimento de R$ 1,2 bilhão ao longo de cinco anos para a movimentação de açúcar e derivados por ferrovia entre Itirapina (SP) e o porto de Santos. Operadora aplicará recursos em via permanente, pátios, vagões, locomotivas e terminais. Operações iniciam em 2010

Trânsito brasileiro mata mais que guerra entre Palestina e Israel
Truckvan investirá R$ 8 milhões em fábrica localizada em Guarulhos (SP)
Dersa regulamentará sinalização da Marginal Tietê, em SP

A ALL (América Latina Logística) fechou um contrato de cinco anos com a Rumo Logística S.A., empresa do grupo Cosan, para a movimentação de açúcar e derivados entre a cidade de Itirapina (SP) e o porto de Santos. Segundo a operadora, o contrato prevê um investimento de R$1,2 bilhão ao longo de cinco anos, aplicados em via permanente, pátios, vagões, locomotivas e terminais. As operações terão início em 2010 e a movimentação de cargas chegará a 9 milhões de toneladas em 2013. No último ano, o volume total de açúcar e álcool transportado pela ALL neste corredor foi de 2 milhões toneladas.

A ALL informa que, do montante investido, R$ 535 milhões serão aplicados na duplicação, ampliação e melhoria da via permanente do corredor ferroviário entre Itirapina, no interior de São Paulo e o porto de Santos. Outros R$ 435 milhões serão destinados ao aumento da capacidade de tração, com a disponibilização para ALL de 79 locomotivas e 1.108 vagões modelo HPT, com capacidade de 30 toneladas/eixo para execução do transporte de açúcar nesse corredor. Também está prevista a construção de novo terminal em Itirapina e ampliação do terminal de propriedade da Rumo em Santos, na ordem de R$ 206 milhões.

“Esta parceria atesta a confiança na logística ferroviária e permite um grande salto operacional, que beneficia a todos os nossos clientes, viabilizando aumento significativo de volume no segmento de açúcar na malha paulista”, afirma o presidente da ALL, Bernardo Hees. Estes fatores viabilizarão que o processo entre tempo trânsito, carga e descarga seja reduzido pela metade, saindo de 40 para 20 horas.

Em contrapartida ao investimento, a ALL deverá efetuar a prestação do serviço de transporte, garantindo a curva de volume mínimo de 1,09 milhão de toneladas/mês a partir do quarto ano, a prática de tarifas competitivas em relação ao modal rodoviário, além da gestão das obras. As obrigações das partes sob os instrumentos assinados estão sujeitas às condições suspensivas de captação de recursos pela Rumo para a realização do investimento, implantação e readequação dos terminais de propriedade da Rumo e às autorizações governamentais competentes.

As empresas esperam concluir as condições suspensivas em 180 dias, a partir da qual os investimentos e volume se iniciarão. Este constitui um dos maiores planos de investimento privado em infra-estrutura no Brasil, em especial no estado de São Paulo.

COMMENTS