Kassab diz que trânsito não é prioridade em nova gestão, mas faz promessas

Gilberto Kassab, primeiro prefeito reeleito da cidade de São Paulo, assumiu seu segundo mandato em 1º de janeiro dizendo que o trânsito não será prioridade em sua gestão, mas fez 24 promessas para melhorar a fluidez na maior cidade do País

Rodoanel poderá ficar 100% pronto em 2014
Transportadoras economizam R$ 7 bi com reforma de pneus
Empresas de transporte rodoviário de cargas apresentam defasagem de 10,14% nos fretes

Após sua posse em 1º de janeiro, o prefeito reeleito de São Paulo, Gilberto Kassab, do DEM, falou à imprensa sobre seus projetos e perspectivas para o segundo mandato, mas o trânsito da cidade, um dos problemas mais crônicos enfrentados no dia-a-dia da maior cidade do País, foi relegado ao segundo plano.

De acordo com Kassab, a prefeitura irá concentrar esforços em áreas como saúde e educação, consideradas prioridades da nova gestão. Apesar disso, Kassab fez 24 promessas para melhorar o trânsito da metrópole, que bateu recordes históricos no ano passado chegando a mais de 260 quilômetros de congestionamentos em maio.

Mesmo com a informação de que o trânsito não será prioridade, Kassab alegou que tomará diversas medidas na área, como a manutenção do rodízio dos caminhões e das restrições implementadas em 2008. Confira abaixo as 24 promessas do prefeito para amenizar os congestionamentos em sua nova gestão, com foco no transporte público de massa e na fiscalização do trânsito:

  • Investimentos da ordem de R$ 1 bilhão no Metrô;
  • Manutenção da renovação da frota de ônibus;
  • Melhoria do sistema de Bilhete Único, manutenção do Bilhete amigão e congelamento da tarifa de ônibus em R$ 2,30 até o final de 2009;
  • Ampliação das equipes da CET, capacitação dos agentes e aumento da frota de fiscalização nas ruas;
  • Ampliação dos cruzamentos com semáforos inteligentes;
  • Mais investimentos na sinalização viária na cidade;
  • Substituição das lâmpadas dos semáforos por LEDs;
  • Ampliação do número de Painéis de Mensagem Variável (PMVs), com informações aos motoristas sobre condições do trânsito, sugestão de rotas alternativas e mensagens de educação no trânsito;
  • Implementação do Sistema Viário Estratégico para melhoria da gestão do trânsito;
  • Incentivo à construção de garagens subterrâneas;
  • Construção de pelo menos mais oito novos terminais de ônibus;
  • Investimento de R$ 300 milhões para auxiliar na construção do Rodoanel;
  • Avançar na estruturação do sistema viário paulistano por meio de anéis evitando que viagens entre bairros tenham de passar pelo Centro e criando rotas alternativas em caso de acidentes;
  • Construção do trecho sul do Complexo Viário Jacu-Pêssego;
  • Implantação da nova marginal Tietê, com alargamento da pista local e construção de pista auxiliar no trecho entre a Rodovia dos Bandeirantes e a Ponte do Tatuapé;
  • Apoio à implantação de uma rede de plataformas logísticas e de centros de distribuição, para melhor disciplinar os fluxos de carga na cidade;
  • Readequação de corredores, dotando-os de estações de transferência, faixa de ultrapassagem, nova sinalização, implantação de pavimento rígido na faixa prioritária, adequação do sistema de microdrenagem, recuperação das calçadas e implantação de rebaixos e luminárias nas travessias;
  • Construção de novos corredores de ônibus como o Expresso Celso Garcia e o Corredor Berrini, assegurando condições constantes para uma boa velocidade no corredor;
  • Conclusão do Expresso Tiradentes, completando a ligação entre o Parque D. Pedro II e a Cidade Tiradentes, zona leste da cidade;
  • Expansão do sistema de ciclovias;
  • Implementação de bicicletários em pontos-chave do sistema de transportes da cidade;
  • Continuação da requalificação e construção das calçadas de forma a incentivar os deslocamentos de pedestres, propiciando-lhes segurança e conforto;
  • Manutenção do rodízio de veículos e caminhões, bem como sua fiscalização;
  • Desenvolvimento de mecanismos de planejamento de transportes integrando toda a região metropolitana.

COMMENTS