BR-116 tem pedágio em dois pontos hoje

A tarifa é de R$ 1,50 para os carros. Motocicletas pagam metade; caminhões, por eixo. A cobrança será realizada nos dois sentidos da estrada

Anac apresenta regra para aumentar concorrência em aeroportos
Tráfego aéreo internacional cai pelo 2º mês, diz IATA
Azul Linhas Aéreas começa a operar em Florianópolis nesta terça-feira

O motorista que usar a BR-116 no trecho entre Curitiba e São Paulo passa a pagar pedágio em duas praças a partir de hoje, na altura dos quilômetros 299 (em Itapecerica da Serra) e 485 (em Cajati), ambas no estado de São Paulo. A tarifa é de R$ 1,50 para os carros. Motocicletas pagam metade; caminhões, por eixo. A cobrança será realizada nos dois sentidos da estrada.

As cabines são as primeiras a funcionar no trecho. A inauguração ocorre às vésperas do réveillon, quando é previsto um tráfego intenso na ligação de São Paulo com a região Sul do país.

Nas próximas semanas a rodovia ainda deverá receber outros quatro pontos de cobrança – três no trecho paulista (km 370, em Miracatu; km 426, em Juquiá; e km 542, em Barra do Turvo) e um no Paraná (km 57, em Campina Grande do Sul).

A Régis Bittencourt, como é chamado o trecho entre Curitiba e São Paulo, é administrada pela concessionária Autopista Régis Bittencourt – braço da espanhola OHL – desde fevereiro deste ano.

As condições da estrada estão hoje melhores do que no primeiro semestre, mas ainda há muitos problemas – como trechos sem acostamento e desnivelamento de pista. A região da praça de pedágio do km 299 tem um fluxo médio de 20 mil veículos diariamente. A do km 485, de 16 mil.

Devido ao final do ano, a concessionária da Régis Bittencourt diz esperar uma alta de 30% em relação ao normal. Por isso será implantado um plano na Serra do Cafezal, no trecho de pista simples do km 336 ao km 367: haverá uma faixa adicional com aproveitamento de trechos de acostamento (lado direito, sentido Curitiba) e de trechos no contra-fluxo (faixa reversível).

Na Fernão Dias, que liga São Paulo a Belo Horizonte, já começou a cobrança de pedágio em dois pontos de Minas Gerais, mas outros dois (com tarifa de R$ 1,10) no trecho paulista ainda serão inaugurados.

COMMENTS