Pará terá cinco novos terminais hidroviários

Serão aplicados cerca de R$ 2,8 milhões em investimentos até 2009, para melhorar o escoamento, pois, a partir da capital paraense, seguem via rodovias para todo o País

Empresa chinesa quer investir em trem-bala no Brasil
Braskem incorpora petroquímica Triunfo
Sistema que agiliza exportações por Paranaguá atrai cada vez mais adeptos

Para aprimorar o corredor Belém-Manaus, um dos mais importantes e utilizados para escoar a produção industrial do Pólo Industrial de Manaus, localizado na Zona Franca de Manaus, o Estado do Pará terá recursos do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit) para a construção de cinco novos terminais hidroviários destinados a transporte de passageiros e carga.

Serão aplicados cerca de R$ 2,8 milhões em investimentos até 2009, para melhorar o escoamento, pois, a partir da capital paraense, seguem via rodovias para todo o País. Com esses novos investimentos, o transporte das mercadorias deve ganhar em eficiência. Segundo o diretor-geral do Dnit, Luiz Antonio Pagot, já foi autorizada pelo Ministério dos Transportes a alocação de recursos para portos em Belém, Abaetetuba, Cametá, Óbidos e Juruti. Além das demandas previstas, estão garantidos recursos no orçamento do Dnit para a conclusão do Terminal Hidroviário de Oriximiná, que ganhará balsa flutuante com rampa de acesso.

Incremento

O mercado de logística movimenta cerca de R$ 420 bilhões por ano no Brasil e vem recebendo a atenção do governo federal para que sejam sanadas as dificuldades que podem resultar em gargalos no futuro.

Pensando nisso, a McLane, grande player do segmento de integradores logísticos do País, inicia nova fase e planeja crescimento de 80% até 2010. Somente neste ano, a companhia prevê um investimento de R$ 30 milhões e espera-se que, até o final de 2008, cinco grandes operações sejam conquistadas. Entre as novas operações, a Fast Shop e a Natura ingressaram na carteira de clientes da empresa.

Armazéns

Por sua vez, a Bracor Investimentos Imobiliários, responsável pela construção do Centro de Distribuição da empresa BSH Continental, anunciou ontem a inauguração do empreendimento localizado no Parque Industrial de Hortolândia, interior de São Paulo. O centro tem cerca de 42 mil metros quadrados de área construída. (Rafael Bresciani – DCI)

Link para a matéria

COMMENTS