Petrobras inaugura sua 1ª usina de biodiesel

A Petrobras informa que "analisa ainda diversos projetos em outras regiões do Brasil a serem desenvolvidos com ativos próprios ou em parceria com outros investidores".

“Petrobras persiste no erro”, diz Grajew
Crise derruba em 40% a demanda por fretes
Sistema que agiliza exportações por Paranaguá atrai cada vez mais adeptos

Está marcada para hoje a inauguração da primeira usina de biodiesel da Petrobras. A nova unidade produtiva está instalada em Candeiais, na Bahia. O investimento girou em torno de R$ 78 milhões, valor suficiente para erguer uma unidade com capacidade produtiva de 57 milhões de litros de biodiesel por ano.

Os aportes da estatal no segmento de biodiesel se justificam por conta da medida imposta a partir de janeiro deste ano pelo governo federal de injetar 2% do combustível renovável no tradicional diesel. Desde 2005, essa adição é permitida, mas foi só a partir de janeiro de 2008 que a mistura passou a ser compulsória. Além disso, agora o percentual permitido é de 5%, o que possibilita ainda mais a ampliação deste mercado. De 2013 em diante, será obrigatório o uso de 5% de biodiesel no combustível fóssil, porém a regra poderá ser antecipada, conforme já anunciou o presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva.

As principais matérias-primas usadas para a produção do biodiesel são os óleos vegetais oriundos do algodão, mamona e da soja. O uso de outras fontes oleaginosas como girassol, amendoim e gergelim já estão sendo estudado. Outras unidades no País

Além da usina em território baiano, a Petrobras está construindo outras duas unidades produtivas de biodiesel, uma no município de Montes Claros, em Minas Gerais, e a outra em Quixadá, no Ceará. Cada uma delas terá capacidade para produzir até 57 milhões de litros anualmente. A estatal prevê desenvolver toda a cadeia produtiva de oleaginosas nas proximidades das usinas.

A Petrobras informa que “analisa ainda diversos projetos em outras regiões do Brasil a serem desenvolvidos com ativos próprios ou em parceria com outros investidores”.

COMMENTS