Lentidão em SP reduz 34% no primeiro dia de rodízio dos caminhões

Média de lentidão no período da manhã desta segunda, primeiro dia de rodízio para os caminhões nas vias que delimitam o Centro Expandido da Capital paulista, foi de 27 quilômetros, 34% de redução em relação ao mesmo período do ano passado

Volvo tem nova concessionária no Paraná, na cidade de Guarapuava
Ford fornece 36 caminhões para a Prefeitura de Jacareí (SP)
DHL Express renova frota com cinco novos Boeing 737-400s

De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a cidade de São Paulo teve média de lentidão 34% menor na última segunda-feira de julho, em comparação com o mesmo período do ano passado. A data marca o primeiro dia de rodízio veicular para os caminhões nas principais vias da cidade, que delimitam o Centro Expandido, com as marginais do Pinheiros e Tietê e avenidas como a Bandeirantes, a Luíz Inácio de Anhaia Melo e a Salim Farah Maluf.

A restrição, que causa preocupação nos empresários do transporte de cargas na cidade, foi fiscalizada por agentes da CET em 45 pontos de São Paulo e, de acordo com o secretário Municipal dos Transportes, Alexandre de Moraes, teve efeito benéfico na redução dos congestionamentos em todas as regiões.

Durante o dia de ontem, a CET aplicou 476 multas aos motoristas que não respeitaram a restrição, concentradas, em sua maioria, na Av. dos Bandeirantes, nas marginais e na Av. Salim Farah Maluf, todas vias estruturais que delimitam a área de vigência do rodízio.

O presidente do SETCESP (Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região), em entrevista à Globo News, disse que o rodízio causará transtornos, já que os veículos em passagem por São Paulo deverão aguardar nos acostamentos das rodovias que dão acesso à cidade para poder entrar no perímetro urbano depois do horário do rodízio.

COMMENTS